Alzheimer: Sistema imunológico pode influenciar na degeneração do cérebro

Conforme a publicação na Revista Nature, uma subpopulação de células imunes adaptativas patrulha o cérebro e o líquido cefarraquidiano em pessoas que sofrem da doença de Alzheimer. Essa descoberta abre o leque da compreensão de como o sistema imunológico pode influenciar na degeneração dos neurônios.

O curioso é que durante décadas, os estudos e pesquisas sobre a doença de Alzheimer, se concentraram nos neurônios.
Só que nos últimos anos os pesquisadores descobriram que células do sistema imunológico (células imunes) eram responsáveis pelo avanço da doença.

A maioria dessas pesquisas se concentraram em questões não específicas, ramo inato do sistema imunológico. Mas, um grupo de pesquisadores da Universidade de Stanford, encabeçado pelo Dr. David Gate, publicou na Nature em 07/01/2020, a descoberta de que uma subpopulação de células imune pertencente ao sistema imunológico adaptativo – que ataca os invasores estranhos – também pode ter um papel importante na degeneração dos neurônios (doença de Alzheimer).

Os pesquisadores isolaram e analisaram células imunes do sangue de pessoas saudáveis ​​e de pessoas que tinham a doença de Alzheimer ou era um precursor da doença conhecida como comprometimento cognitivo leve (MCI). Eles descobriram uma subpopulação de células imunes chamada células efetoras de CD8 + T, células CD45RA + (T EMRA ), associada ao MCI e à doença de Alzheimer. As células T EMRA foram previamente ligadas à memória imunológica e liberam moléculas inflamatórias e citotóxicas (promotoras da morte celular) 3 .

Pesquisadores da Universidade de Stanford CA responsáveis pela descoberta:

Dr David Gate da Universidade de Stanford na California

David Gate, Naresha Saligrama, Olivia Leventhal, Andrew C. Yang, Michael S. Unger, Jinte Middeldorp, Kelly Chen, Benoit Lehallier, Divya Channappa, Mark B. De Los Santos, Alisha McBride, John Pluvinage, Fanny Elahi, Grace Kyin-Ye Tam, Yongha Kim, Michael Greicius, Anthony D. Wagner, Ludwig Aigner, Douglas R. Galasko, Mark M. Davis & Tony Wyss-Coray

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome aqui